quinta-feira, 24 de março de 2011

Uma noite com Roberta Sudbrack

Na última terça-feira a noite fiz uma aula com a chef carioca Roberta Sudbrack, na Escola Wilma Kovesi. A aula foi o máximo, a chef super simpática e as receitas excepcionais. Foi uma noite memorável!! Seguem os melhores momentos... 


A chef

Ela comanda há 6 anos a cozinha do restaurante que leva o seu nome, no bairro Jardim Botânico, no RJ, com um detalhe: o menu muda todos os dias! A filosofia da chef é de se adequar ao açougueiro, peixeiro, verdureiro, etc. Ou seja, ela cozinha somente o que eles têm de mais fresco a cada dia!

Aliás, a preocupação com a matéria-prima vai além: todos os anos a equipe do restaurante (oito cozinheiros) elege um ingrediente para estudar. Já teve quiabo, maxixe, abóbora, xuxu, banana e este ano é o milho! 

Uma curiosidade da cozinha da chef: só tem fogão, forno e cozinheiro. Nada tecnológico, além de um multiprocessador usado com pouco frequência. Ela acredita que só assim, com o cozinhar tradicional, se consegue o verdadeiro sabor dos alimentos. Na sequência veio a confissão, ela tem "birra" com a cozinha tecnológica/molecular.

Alguns ensinamentos (que eu, humildemente, assino embaixo)
  • não cozinhe só por cozinhar, faça sempre algo que vale a pena
  • menos é mais, literalmente, mantenha a simplicidade ao cozinhar
  • não existe mágica, um bom ingrediente é a única base que você precisa
  • tempere assados apenas com sal e pimenta, assim preserva o verdadeiro sabor
  • não faça marinadas, prefira a carne fresca e assada no mesmo dia
  • seja curioso, tenha sempre um olhar atento


Os pratos

Curau, pele de banana e caviar
Um delicioso "purê" de milho, servido com uma finíssima banana assada, caviar e farofa de banana.

Consommé de clementina e cogumelos crus
Suco de uma variedade de tangerina, servido com fatias de cogumelos paris e shitake frescos, cobertos de parmesão ralado bem fino na hora.

Tataki de atum, feijão verde e açúcar de beterraba
Quase um sahimi de atum, sobre uma farofa de feijão verde semi-cru, regado com o suco das beterrabas assadas.

 Enfim, o que fica de tudo isso é uma vontade enorme de ir pro Rio de Janeiro logo, só para provar novamente as delícias da chef Roberta Sudbrack. 

ps - não aguentei e dei uma de fã, pedi uma foto! rsrs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestão ou crítica!

Bruna